PIPER SARATOGA

PIPER PA-32R SARATOGA
EMBRAER EMB-721 SERTANEJO
EMBRAER EMB-720 MINUANO
PIPER CHEROKEE LANCE
PIPER CHEROKEE SIX
PIPER 6X

INTRODUÇÃO
Logo acima, o Saratoga II, a versão mais moderna do Piper Saratoga, e, logo abaixo, o Saratoga I, a primeira versão do Saratoga, conhecida anteriormente como Piper Lance. Com um olhar atento percebe-se poucas diferenças estéticas externas entre as duas versões, entre elas a carenagem frontal do motor com entradas de ar arredondadas na versão mais moderna.
Piper Saratoga é uma econômica e prática aeronave monomotor a pistão, com construção convencional em alumínio e ligas metálicas, com asa baixa e com trem de pouso retrátil, com capacidade para transportar com razoável conforto um piloto e cinco passageiros em viagens intermunicipais e interestaduais (rotas domésticas), fabricada nos Estados Unidos desde a década de 1970 pela Piper Aircraft, que utilizou como base para sua criação e desenvolvimento o projeto semelhante de monomotor a pistão Piper Cherokee Six.

aeronave também foi produzida no Brasil sob licenciamento pela Embraer até a década de 1990. A primeira versão brasileira do Saratoga fabricada no Brasil, inicialmente pela Embraer e posteriormente pela sua subsidiária Neiva, foi renomeada para Embraer EMB-721 Sertanejo, uma aeronave simples e econômica.

A Piper Aircraft é uma grande e tradicional empresa norte-americana fabricante de aviões leves a pistão, monomotores e bimotores, e fabrica também um modelo monomotor turboélice. A Piper está atualmente sediada em Vero Beech, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Desde sua fundação em 1937, por William Piper, a empresa já fabricou mais de 140.000 aviões, entre monomotores e bimotores tracionados por motores a pistão e um modelo turboélice. Atualmente, há mais de 90.000 aviões fabricados pela Piper Aircraft em condições normais de operação nos cinco continentes do planeta.

As principais concorrentes da Piper Aircraft no mercado mundial de aviões leves a pistão são a Beechcraft Corporation, a Cessna Aircraft, a Cirrus Aircraft e a Mooney Aircraft, essas quatro nos Estados Unidos, a Daher Socata, da França, e a Vulcanair, da Itália.

CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO
O Piper Saratoga, conhecido também como Piper PA-32R, foi lançado originalmente em 1975 como Piper Cherokee Lance e, alguns anos depois, renomeado para Piper Saratoga. Esse avião monomotor é um derivado melhorado do monomotor a pistão Piper Cherokee Six, seu irmão mais antigo, com trem de pouso fixo. Entre as principais e mais visíveis diferenças estruturais entre o Piper Saratoga e o Piper Cherokee Six estão as asas mais afiladas do Piper Saratoga, portanto mais aerodinâmicas, com um pequeno ganho na sua velocidade de cruzeiro em relação ao seu irmão mais antigo.

Em sua linha de montagem, a Piper Aircraft instalou nas versões mais modernas do Piper Saratoga o DDMP - Digital Display Monitoring Panel, uma espécie de computador de bordo que monitora e fornece dados e alertas / avisos instantâneos ao piloto sobre o funcionamento dos sistemas mecânico, elétrico e eletrônico e compara esses dados com os parâmetros pré-estabelecidos pela fabricante.


PIPER PA-32R-300 CHEROKEE LANCE

Esse avião foi fabricado nos Estados Unidos pela Piper Aircraft entre 1976 e 1978, ainda com o nome Piper Cherokee Lance. Essa versão é tracionada por um motor Lycoming IO-550 aspirado, com 300 hp disponíveis na decolagem. Com um olhar atento percebe-se as asas comuns com praticamente a mesma espessura das suas raízes até as pontas.

É uma aeronave básica, portanto aconselha-se aos eventuais compradores solicitarem às oficinas homologadas e certificadas por autoridades aeronáuticas e pelo fabricante a modernização do cockpit com a instalação de aviônicos para melhorar as operações, incluindo o GPS - Global Positioning System, o stormscope e o TCAS - Traffic Collision Avoidance System. 


PIPER PA-32RT-300 CHEROKEE LANCE

É a versão com cauda em "T" do Piper Saratoga, fabricada entre 1978 e 1979, mas teve produção descontinuada por falta de interesse de potenciais compradores de monomotores a pistão, que na época davam preferência a aviões monomotores a pistão com cauda convencional.


PIPER PA-32RT-300T CHEROKEE LANCE

É a versão com turbo do Saratoga com cauda em "T", também não houve interesse de potenciais compradores.


PIPER PA-32R-301 SARATOGA

É a versão mais vendida do Piper Saratoga, um dos modelos de monomotores mais vendidos no mundo, com operação simples e barata, um avião prático e flexível, capaz de transportar com razoável conforto até cinco passageiros em viagens intermunicipais e interestaduais. Essa versão foi fabricada entre 1980 e 2009. A sua produção está temporariamente suspensa.

As unidades fabricadas entre 2007 e 2009 possuem painel no conceito glass cockpit, com o EFIS - Electronic Flight Instrument System, com a tela primária e a tela multifuncional.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
Imagem da cabine de passageiros do Piper Saratoga II, com duas amplas portas laterais para acesso aos quatro assentos em club seat, ou seja, frente a frente, e uma terceira porta lateral dianteira para acesso de um quinto passageiro na parte da frente, ao lado do piloto. Com um olhar atento, percebe-se o caprichado acabamento em couro da versão mais moderna do Saratoga, com bonito design dos assentos e um pequeno refrigerador entre os dois assentos centrais.


Piper Saratoga é uma aeronave com construção convencional em alumínio e ligas metálicas, com asa baixa e com trem de pouso retrátil, com capacidade para transportar com razoável conforto um piloto e cinco passageiros em viagens intermunicipais e interestaduais (rotas domésticas). A praticidade, a funcionalidade, a flexibilidade, a eficiência, a economia de combustível, a manutenção simples e relativamente barata são as suas principais características, um reflexo da cultura empresarial da própria fabricante Piper Aircraft, fundada pelo pragmático administrador de empresas William Piper, na década de 1930.

O perfil de operação do Piper Saratoga e do seu irmão brasileiro, o modesto Embraer Sertanejo, é de uso moderado. Por exemplo: Nas versões com motorização aspirada, com um piloto e mais quatro passageiros adultos e uma criança é possível decolar em pistas com 1.000 metros de comprimento, ao nível do mar, com tanques cheios e em dias quentes.

As versões mais modernas do Piper Saratoga, fabricadas até alguns anos atrás pela Piper nos Estados Unidos, possuem uma boa variedade de itens de navegação e conforto, incluindo o ar-condicionado, o sistema de navegação EFIS - Electronic Flight Instrument System e os indispensáveis stormscopeGPS  - Global Positioning System e TCAS - Traffic Collision Avoidance System.

Os quatro assentos traseiros em couro para passageiros são dispostos no modo club seating e o quinto assento ao lado do piloto da aeronave completa o conjunto, totalizando seis assentos e mais um pequeno refrigerador para água mineral, sucos e refrigerantes entre os dois assentos centrais.

Uma parte dos conceitos utilizados na fabricação do monomotor a pistão Piper Saratoga também é utilizada na fabricação do bimotor a pistão Seneca, da mesma fabricante Piper americana, dividindo com ele portanto praticamente o mesmo design da cabine de passageiros. Nesse contexto, a maior diferença está no nariz, enquanto o inteligente estabilizador horizontal é do mesmo conceito stabilator presente no Seneca, em que o estabilizador horizontal é móvel e em uma só peça, atuando também como profundor.

As motorizações a pistão disponíveis para o Saratoga HP e Saratoga TC são confiáveis, os tradicionais e econômicos motores Textron Lycoming IO-540 aspirado (300 hp) e Textron Lycoming TIO-540 turbo (310 hp), que consomem cerca de 80 litros e 85 litros de AVGAS (gasolina de aviação) por hora de voo, respectivamente, e o fabricante estabelece períodos de manutenção programada que inclui um overhaul (revisão completa) para cada 2.000 horas e 1.800 horas de voo, o que segundo especialistas e operadores pode resultar num baixíssimo custo por hora de voo.

NO BRASIL
O modesto Embraer Sertanejo - Muitas unidades desse modelo de aeronave ainda estão voando no Brasil. É um avião simples, econômico, útil e fácil de pilotar.

O projeto do Piper Saratoga foi licenciado na década de 1970 para ser fabricado no Brasil pela fabricante brasileira Embraer e, posteriormente, pela sua subsidiária Neiva, e o projeto foi rebatizado no Brasil de Sertanejo pela Embraer. Naquela época havia grande interesse do Governo Brasileiro de estimular a indústria aeronáutica brasileira e o transporte aéreo executivo no Brasil e, como consequência, outros projetos da Piper também foram licenciados para fabricação no Brasil, incluindo o Minuano (parecido com o Sertanejo) e o pequeno Corisco, extremamente econômico.

O Minuano é a versão brasileira do Piper Cherokee Six e do Piper 6X, esses três com trem de pouso fixo. O Minuano e o Corisco deixaram de ser fabricados na década de 1990.

A primeira versão do Sertanejo conseguiu se firmar por cerca de uma década no mercado nacional, com mais de 200 unidades vendidas e ainda hoje pode ser encontrada facilmente no mercado de aeronaves usadas por preços bem razoáveis, é uma aeronave de fácil revenda.

Uma versão melhorada do Sertanejo, fabricada por alguns anos da década de 2000 pela Neiva como Sertanejo II chegou a ser fabricada no Brasil na mesma linha de produção do Embraer Seneca. O Sertanejo II foi uma versão modernizada e refinada do modesto Sertanejo, aquela com alguns toques de sofisticação, incluindo bancos em couro, ar condicionado como opcional, luzes de leitura e vários bocais de ventilação na cabine.

MERCADO

Pela capacidade de pousar e decolar em pistas sem pavimentação, o Piper Saratoga é usado por agropecuaristas e agricultores de muitos países, incluindo o Brasil, como meio de transporte para visitas às suas fazendas e também por empresários e executivos para visitas às filiais de empresas, fornecedores e revendedores.

Atualmente a fabricação do Piper Saratoga e do Piper 6X, este uma versão modernizada e melhorada do Piper Cherokee Six, está suspensa temporariamente.

Juntamente com os seus irmãos mais velhos Piper Lance e Piper Cherokee Six, o Piper Saratoga e o Piper 6X fazem parte de uma das famílias de modelos de aviões monomotores a pistão mais vendidas do mundo, com mais de 7.800 unidades fabricadas e comercializadas pela própria Piper e também sob licença.

O grande sucesso de vendas dos monomotores Piper PA-32, em suas mais variadas versões e derivados, pode ser explicado pelo cuidado permanente e incansável da Piper de projetar aviões razoavelmente acessíveis, com custo de manutenção baixo e reduzido consumo de combustível.

A Piper Aircraft é representada no Brasil pela JP Martins Aviação, localizada no Aeroporto Campo de Marte, dentro da cidade de São Paulo. É um dos maiores revendedores da Piper Aircraft fora dos Estados Unidos, e também presta serviços de manutenção para toda linha de aviões da marca Piper.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
FICHA TÉCNICA

SARATOGA II HP (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 310 km / h;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Alcance: Aprox. 1.200 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Engenheiro do projeto: Roy Lopresti;
  • Construção: Alumínio e ligas, com proteção química contra corrosão;
  • Preço (no Brasil): Aprox. US$ 320 mil (usado / bom estado de conservação);

SARATOGA SP (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 310 km / h;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 10 metros;
  • Altura: Aprox. 3 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Alcance: Aprox. 
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Preço (no Brasil): Aprox. US$ 280 mil (usado / bom estado de conservação);

SARATOGA II TC (TURBO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Motorização (potência): Lycoming TIO-540 turbo (310 hp);
  • Hélices: Hartzell (três pás);
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 10 metros;
  • Altura: Aprox. 3 metros;
  • Aviônicos: Garmin, Bendix King, BF Goodrich e S Tec;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 85 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • Assento do piloto com vários ajustes ergonômicos;
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 1.800 horas;
  • Sistema elétrico: 28 volts / 90 ampères / 28 watts;
  • Engenheiro do projeto: Roy Lopresti;
  • Construção: Alumínio e ligas, com proteção química contra corrosão;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 340 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 6.000 metros;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Preço (no Brasil): Aprox. US$ 380 mil (usado / bom estado de conservação);

SERTANEJO II (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Hélices: Hartzell (três pás);
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 11 metros;
  • Altura: Aprox. 2,6 metros;
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • Sistema elétrico: 90 ampères / 14 watts;
  • Aviônicos: Bendix King, BF Goodrich e S Tec;
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 300 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Preço: Aprox. 

PIPER 6X (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 280 km / h;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 11 metros;
  • Altura: Aprox. 2,6 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Alcance: Aprox. 1.200 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • Opcional: Ar condicionado;
  • De série: Acabamento em couro, luzes de leitura e intercomunicadores;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Engenheiro do projeto: Roy Lopresti;
  • Construção: Alumínio e ligas, com proteção química contra corrosão;
  • Preço: Aprox.

PIPER PA-32RT-300 LANCE
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Hélices: 
  • Comprimento: Aprox. 8 metros;
  • Envergadura: Aprox. 10 metros;
  • Altura: Aprox. 3 metros;
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,06 litro / passageiro / km voado;
  • Sistema elétrico:
  • Aviônicos:
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 260 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Preço: Aprox.

SERTANEJO I (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Hélices:
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 11 metros;
  • Altura: Aprox. 2,6 metros;
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,05 litro / passageiro / km voado;
  • Sistema elétrico:
  • Aviônicos:
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 270 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Preço VFR (no Brasil): Aprox. US$ 170 mil (usado / bom estado de conservação);
  • Preço IFR (no Brasil): Aprox. US$ 198 mil (usado / bom estado de conservação);

MINUANO (ASPIRADO)
  • Capacidade: 1 piloto e 5 passageiros;
  • Motorização (potência): Lycoming IO-540 aspirado (300 hp);
  • Hélices: Hartzell (duas pás);
  • Comprimento: Aprox. 8,5 metros;
  • Envergadura: Aprox. 11 metros;
  • Altura: Aprox. 2,6 metros;
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 80 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (AVGAS): Aprox. 0,06 litro / passageiro / km voado;
  • Sistema elétrico:
  • Aviônicos:
  • TBO (tempo entre revisões) do Lycoming: 2.000 horas;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 250 km / h;
  • Teto de serviço: Aprox. 5.000 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 1.630 kg;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.000 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Alcance: Aprox. 1.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Preço IFR (no Brasil): Aprox. US$ 180 mil (usado / bom estado de conservação);

ONDE COMPRAR

TRÊS VISTAS



GALERIA DE IMAGENS

Logo acima, o antigo Piper Cherokee Six, um clássico fabricado pela Piper Aircraft na década de 1960. Ele é o irmão mais velho do Piper Saratoga e, apesar da idade, é uma aeronave útil e econômica. O custo de aquisição é baixo e pode ser uma solução razoável para empresas e fazendas que precisam transportar regularmente cargas leves e valiosas, como sêmen de gado, por exemplo. Logo abaixo, o cockpit básico do Cherokee Six, portanto aconselha-se a sua modernização em oficinas aeronáuticas.



Logo acima, o Embraer Sertanejo em pleno voo, numa bonita imagem publicitária da década de 1980. Logo abaixo, um dos principais entusiastas das características de simplicidade, praticidade e funcionalidade do Embraer Sertanejo, o ambientalista, piloto e engenheiro Gerard Moss, na imagem acompanhado de sua esposa Margi.




Logo acima, uma cena comum, o Piper Saratoga em um aeroporto metropolitano com pista de pouso pavimentada. Logo abaixo, mais uma cena comum, desta vez o Piper Saratoga em um aeródromo simples do interior, sem pista de pouso pavimentada. A capacidade de operar em pistas de pouso sem pavimentação é uma das características desse avião a pistão fabricado pela Piper Aircraft.




Logo acima e logo abaixo, o Embraer Minuano em duas bonitas imagens publicitárias da década de 1980. O Minuano é a versão brasileira do Piper Cherokee Six, e, assim como seu irmão Embraer Sertanejo, conseguiu se firmar no mercado brasileiro com mais de 200 unidades vendidas. O Sertanejo e o Minuano são quase idênticos, o trem de pouso do Minuano é fixo e o trem de pouso do Sertanejo é retrátil.



Logo acima e logo abaixo, mais duas imagens comuns: O Embraer Sertanejo II, a versão brasileira do Piper Saratoga II HP, estacionado em um pequeno aeroporto pavimentado do interior do país, e o Embraer Minuano parado em um aeródromo com pista de pouso gramada.




Logo acima e logo abaixo, cockpits IFR analógicos do Embraer Sertanejo e do Embraer Minuano, respectivamente. Bons preços no mercado de aeronaves usadas, boa relação custo beneficio para quem precisa de um transporte aéreo executivo intermunicipal e interestadual mas não quer ou não pode gastar muito.


VEJA TAMBÉM

REFERÊNCIAS E SUGESTÃO DE LEITURA
  • Wikipédiahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Piper_Saratoga
  • Revista Avião Revue
  • Piper Aircraft (divulgação): Imagens
  • Wikimedia: Imagens

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AGRICULTURA E PECUÁRIA

TRATOR FORD 6600 (AGROPECUÁRIA)

MASSEY FERGUSON MF 265

MASSEY FERGUSON MF 290

MASSEY FERGUSON MF 275